Atualizado pela última vez em 5 de maio de 2024 por Vicente Zhu

Os cartões-chave são projetados para atender às necessidades da maioria dos hóspedes. Quase todos os hotéis os utilizam como chaves e cartões para diversos fins, como abrir a porta do seu quarto ou pagar serviços através de um sistema de crédito pré-instalado.

Mas às vezes, o cartão chave do hotel não funcionará e você não poderá abrir a porta.

Aqui estão algumas etapas gerais para tentar fazer um cartão-chave funcionar novamente:

  • Etapa 1: verifique os tipos de cartão-chave
  • Etapa 2: identificar o problema
  • Etapa 3: verifique se há danos físicos
  • Etapa 4: limpe o cartão
  • Etapa 5: verificação de desmagnetização
  • Etapa 6: verifique o leitor de cartão
  • Etapa 7: recodificar ou reeditar
  • Etapa 8: verifique a data de validade

Todo o processo levará 15 minutos (ou mais, dependendo da disponibilidade de ferramentas e cartões de reposição).

Observação: se você tiver uma chave de quarto de hotel ou um cartão de acesso temporário semelhante, geralmente é mais fácil retornar à recepção ou à autoridade emissora e solicitar uma substituição. Eles podem fornecer rapidamente um novo cartão ou recodificar o existente.

Vamos preparar algumas ferramentas necessárias para fazer um cartão-chave funcionar novamente.

Prepare-se para fazer o cartão-chave funcionar novamente

  1. Roupa macia: Para limpar a tarja magnética.
  2. Álcool isopropílico: Para limpar a tarja magnética.
  3. Codificador/gravador de cartão: Se você tiver acesso a um e precisar recodificar o cartão.
  4. Leitor de Cartão: Para testar o cartão.
  5. Cartão de Substituição: Se a placa original estiver danificada sem possibilidade de reparo.

Etapa 1: verifique os tipos de cartão-chave

Etapa 1: verifique os tipos de cartão-chave

Antes de tentar qualquer correção, determine o tipo de cartão-chave você tem. Existem vários tipos de cartões-chave, incluindo:

  • Cartões de tarja magnética: Esses cartões são os mais comuns e possuem uma tarja magnética no verso, semelhante a um cartão de crédito. Eles armazenam dados na faixa e são passados ​​por um leitor.
  • Cartões RFID (identificação por radiofrequência): Esses cartões usam ondas de rádio para se comunicar com o leitor. Não precisam de contato direto com o leitor, apenas de proximidade.
  • Cartões inteligentes: Esses cartões possuem um chip microprocessador integrado. Eles podem ser baseados em contato (exigindo inserção em um leitor) ou sem contato.
  • Cartões de proximidade: Use uma antena embutida para se comunicar com o leitor sem contato direto.
  • Barcode Postais: Tenha um código de barras impresso que o leitor escaneie.

Identificar o tipo de cartão-chave é crucial, pois cada tipo tem problemas e soluções comuns. Conhecer o tipo orientará a solução de problemas subsequente e a correção de quaisquer problemas.

Etapa 2: identificar o problema

Examine o cartão em busca de rachaduras, lascas ou sinais de desgaste visíveis. Se o cartão estiver fisicamente danificado, pode ser necessário substituí-lo.

  • Avaliação inicial: Antes de tirar conclusões precipitadas, reserve um momento para avaliar a situação. O leitor de cartão está mostrando alguma mensagem de erro? O cartão-chave está visivelmente danificado ou sujo?
  • Teste o cartão-chave: Se possível, tente usar o cartão-chave em uma porta ou leitor diferente. Isso ajudará a determinar se o problema está no próprio cartão ou em um leitor específico.
  • Teste o leitor de cartão: Se você conseguir acessar outro cartão-chave (por exemplo, o de um amigo ou colega), tente usá-lo no leitor problemático. Se o outro cartão funcionar, provavelmente é um problema com o seu cartão-chave. Se o outro cartão também não funcionar, o problema pode ser o leitor.

Ao final desta etapa, você deverá ter uma ideia mais clara se o problema está no cartão-chave, no leitor ou possivelmente em um fator externo. Isso orientará as etapas subseqüentes na solução de problemas e resolução do problema.

Etapa 3: verifique se há danos físicos

Etapa 3: verifique se há danos físicos

Examine o cartão em busca de rachaduras, lascas ou sinais de desgaste visíveis. Se o cartão estiver fisicamente danificado, pode ser necessário substituí-lo.

  • Inspeção visual: Segure o cartão-chave próximo a uma fonte de luz e inspecione cuidadosamente ambos os lados. Procure rachaduras, lascas ou arranhões profundos visíveis, especialmente na tarja magnética ou na área do chip.
  • Sinta o cartão: passe os dedos sobre o cartão, especialmente sobre a tarja magnética ou chip. Isso pode ajudá-lo a detectar saliências, amassados ​​​​ou irregularidades que podem não ser imediatamente visíveis.
  • Tarja magnética: se o seu cartão tiver tarja magnética, certifique-se de que ela não esteja descascando ou desgastada demais. Uma faixa desbotada ou danificada pode impedir a leitura correta do cartão.
  • Chip Embutido: Para cartões com chip incorporado, certifique-se de que o chip esteja intacto e livre de quaisquer danos ou detritos visíveis.
  • Consideração de substituição: Se você encontrar algum dano significativo, especialmente em peças cruciais como a tarja magnética ou o chip, isso indica fortemente que o cartão pode precisar ser substituído. Usar um cartão danificado pode causar problemas adicionais ou até mesmo danificar o leitor de cartão.

Se o cartão estiver danificado, é aconselhável solicitar a substituição junto à autoridade emissora. Se o cartão parecer em boas condições, você poderá prosseguir para outras etapas de solução de problemas.

Etapa 4: limpe o cartão

Use um pano macio para limpar suavemente a tarja magnética ou chip do cartão. Sujeira ou detritos podem interferir na capacidade do leitor de cartão de ler o cartão.

  1. Reúna materiais: Certifique-se de ter um pano macio e sem fiapos disponível. Panos de microfibra, frequentemente usados ​​para limpar vidros ou telas, são ideais.
  2. Inspecione quanto a sujeira: Antes de limpar, inspecione a tarja magnética e o chip para ver se há sujeira, fuligem ou detritos visíveis. Às vezes, mesmo uma pequena partícula pode causar problemas de leitura.
  3. Limpeza Suave: Umedeça uma ponta do pano com água (certifique-se de que não esteja muito molhado). Limpe suavemente a tarja magnética de uma extremidade à outra, acompanhando seu comprimento. Evite esfregar ou usar força excessiva.
  4. Limpeza de cavacos: Se o seu cartão tiver um chip incorporado, passe suavemente o pano úmido, garantindo que nenhuma umidade entre nas fendas. Em seguida, limpe suavemente com a parte seca do pano.
  5. Seque o cartão: Certifique-se de que esteja completamente seco antes de usá-lo novamente. Isto é especialmente importante para cartões com chips incorporados.
  6. Evite produtos químicos agressivos: É essencial evitar o uso de produtos químicos, solventes ou materiais abrasivos no cartão, pois podem danificar a tarja magnética ou o chip.
  7. Manutenção regular: mesmo que a sujeira não seja a causa do problema atual, é uma boa prática limpar seu cartão-chave periodicamente, especialmente se ele for usado com frequência ou armazenado em locais onde possa acumular sujeira.

Ao final desta etapa, qualquer sujeira ou detritos superficiais do cartão deverão ser removidos, melhorando potencialmente sua interação com os leitores de cartão. Se a limpeza não resolver o problema, poderá ser necessária uma solução de problemas adicional ou substituição.

Etapa 5: verificação de desmagnetização

Etapa 5: verificação de desmagnetização

Se a tarja magnética do cartão tiver sido desmagnetizada, não funcionará. Isso pode acontecer se o cartão for colocado próximo a ímãs fortes ou dispositivos eletrônicos.

  • Culpados Comuns: Itens como alto-falantes, aparelhos de ressonância magnética, telefones celulares e até mesmo alguns sistemas eletrônicos de segurança podem desmagnetizar um cartão. Reflita se o cartão esteve próximo de tais dispositivos.
  • Sintomas: um cartão desmagnetizado normalmente não envia uma mensagem de erro ao leitor. Em vez disso, o leitor pode agir como se nenhum cartão tivesse sido apresentado.
  • Ação imediata: Se você suspeitar de desmagnetização, é crucial manter o cartão longe da fonte potencial. A exposição adicional pode piorar os danos.
  • Recodificando o cartão: Infelizmente, depois que um cartão é desmagnetizado, seus dados não podem ser recuperados. No entanto, o próprio cartão pode ser recodificado com as informações necessárias. Entre em contato com a autoridade emissora (por exemplo, recepção do hotel, segurança do escritório) para recodificar o cartão.

Ao final desta etapa, você deverá ter determinado se a desmagnetização é a causa do mau funcionamento. Se estiver, o cartão precisará ser recodificado ou substituído. Caso contrário, poderá ser necessária uma solução de problemas adicional.

Etapa 6: verifique o leitor de cartão

Às vezes, o problema não está no cartão, mas no leitor de cartão. Certifique-se de que o leitor de cartão esteja limpo e livre de detritos. Se você estiver em um hotel, experimente usar o cartão em outra porta ou leitor para ver se funciona.

  • Inspeção visual: Antes de tentar limpar, inspecione o slot ou a superfície do leitor de cartão em busca de sujeira, detritos ou obstruções visíveis. Às vezes, até mesmo um pequeno pedaço de lixo pode impedir o funcionamento correto do leitor.
  • Limpeza Suave: Usando um pano macio e sem fiapos, limpe suavemente a parte externa do leitor de cartão. Se o leitor tiver um slot (como para cartões com tarja magnética), tente limpar o máximo que puder do interior, sem forçar muito o pano.
  • Álcool limpe: Para uma limpeza mais completa, especialmente se o leitor estiver visivelmente sujo ou não for limpo há algum tempo, use um pano com álcool. Certifique-se de que não esteja pingando. Limpe suavemente a superfície e a ranhura do leitor. O álcool pode ajudar a remover resíduos pegajosos e desinfetar o leitor.
  • Teste com uma placa de trabalho conhecida: Se você tiver acesso a um cartão que sabe que funciona (por exemplo, o cartão de um colega sem problemas), teste o leitor com esse cartão. Isso pode ajudar a determinar se a limpeza resolveu o problema ou se o leitor pode ter um problema mais profundo.
  • Considere o desgaste do leitor: Os leitores de cartões, especialmente em áreas de tráfego intenso, podem desgastar-se com o tempo. Se o leitor for antigo ou muito usado, pode estar chegando ao fim de sua vida útil.

Ao final desta etapa, você deverá ter garantido que o leitor de cartão está limpo e livre de obstruções. Se a limpeza não resolver o problema, o problema poderá ser mais profundo, exigindo manutenção profissional ou substituição do leitor.

Etapa 7: recodificar ou reeditar

Etapa 7: recodificar ou reeditar

Se o cartão ainda não funcionar, pode ser necessário reprogramá-lo ou reemiti-lo. Para cartões-chave de hotel, a recepção geralmente pode fazer isso rapidamente. Para cartões de acesso, pode ser necessário entrar em contato com o departamento de segurança ou de TI.

A recodificação envolve a reprogramação da tarja magnética ou chip com os dados necessários para conceder acesso. Isso geralmente é necessário se os dados do cartão forem corrompidos ou apagados.

  • Cartões Chave de Hotel: Se você estiver hospedado em um hotel e a chave do quarto não estiver funcionando, a solução mais comum é visitar a recepção. Eles possuem o equipamento necessário para recodificar o cartão. Às vezes, o cartão pode estar com defeito e a equipe do hotel fornecerá um novo.
  • Cartões de acesso para edifícios ou escritórios: o processo pode ser diferente para cartões de acesso usados ​​em edifícios de escritórios, complexos residenciais ou outras instalações. Normalmente, o departamento de segurança ou TI lida com problemas de cartão de acesso. Entre em contato com eles e explique o problema. Dependendo da natureza do problema, eles podem recodificar o cartão ou fornecer um novo.
  • Verificação de dados: ao recodificar ou reemitir seu cartão, certifique-se de que as permissões de acesso corretas sejam concedidas. Por exemplo, se você teve acesso a andares ou salas específicas, verifique se o novo cartão possui as mesmas permissões.
  • Gastos de gestão: Alguns estabelecimentos podem cobrar uma taxa pela reemissão do cartão, principalmente por danos ou extravios. É bom estar ciente de quaisquer possíveis cobranças.
  • Cartões de backup: se você enfrenta problemas frequentes com seu cartão-chave, considere solicitar um backup. Um sobressalente pode ser útil, especialmente se você estiver em uma situação em que não haja assistência imediata disponível.

Ao final desta etapa, você deverá ter um cartão-chave funcional ou um caminho claro para obtê-lo. Se a recodificação ou reemissão não resolver o problema, problemas técnicos mais profundos poderão exigir atenção profissional.

Etapa 8: verifique a data de validade

Etapa 8: verifique a data de validade

Alguns cartões-chave, especialmente aqueles para acesso temporário ou estadias em hotéis, têm prazo de validade. Certifique-se de que seu cartão não expirou.

  • Localizando a data de validade: a data de validade geralmente é impressa na frente ou no verso do cartão, geralmente no formato MM/AA. Se o cartão não tiver prazo de validade, ele poderá estar codificado na tarja magnética ou no chip. Nesses casos, você precisará verificar com a autoridade emissora.
  • Por que existem datas de validade:
    • Segurança: as datas de expiração adicionam uma camada extra de segurança. Mesmo que alguém encontre ou roube um cartão antigo, não poderá usá-lo se ele estiver vencido.
    • Gestão de dados: para sistemas que gerenciam muitos usuários, as datas de expiração ajudam a manter o banco de dados limpo, removendo ou atualizando periodicamente entradas antigas.
    • Acesso Temporário: em locais como hotéis ou escritórios temporários, o prazo de validade garante que hóspedes ou trabalhadores temporários não possam acessar o espaço após o tempo permitido.
  • O que fazer se o seu cartão expirar:
    • Se você estiver em um hotel, visite a recepção. Eles podem reativar o cartão para você ou fornecer um novo.
    • Para cartões de acesso a escritórios ou edifícios, entre em contato com o departamento de segurança ou TI. Dependendo da apólice, podem emitir um novo cartão ou prorrogar a validade do atual.

Ao final desta etapa, você deve garantir que seu cartão-chave seja válido e não tenha expirado. Se ele expirou, você precisará seguir as etapas necessárias para reativá-lo ou substituí-lo.

Como evitar um cartão-chave desmagnetizado?

Se o seu cartão-chave não funcionar, você deseja evitar esse problema no futuro. Aqui estão algumas maneiras para sua referência:

Como evitar um cartão-chave desmagnetizado

Use um sistema de bloqueio de hotel móvel

Fechaduras móveis para hotéis são projetados para funcionar com telefones celulares. Eles são fáceis de usar e convenientes para os hóspedes. Você precisará de um celular e de um aplicativo para abrir a porta; cartões-chave não são mais necessários.

Para hotéis, isto significa que mesmo que você tenha esquecido seu cartão-chave em outro lugar, ele ainda poderá ser quarto de hotel desbloqueado com seu telefone remotamente por meio de um aplicativo de celular.

Por exemplo, você pode usar o Sistema de bloqueio de hotel TTlock para o seu hotel, que permitirá abrir ou fechar uma porta de qualquer lugar do mundo sem carregar chaves ou cartões extras. Funciona em um aplicativo e vem com rastreamento GPS, então se alguém invadir seu quarto enquanto você estiver fora da cidade, não conseguirá entrar!

Conclusão

Se você seguir essas etapas, seu cartão-chave deverá estar funcionando novamente. Mas é melhor evitar que seja desmagnetizado em primeiro lugar. Isso pode acontecer quando algo com um campo magnético forte é colocado próximo ao seu cartão-chave, portanto, lembre-se disso ao usar um!

Compartilhe este artigo:

Sobre o autor

  • Vicente Zhu

    Vincent Zhu tem 10 anos de experiência em sistemas de fechaduras inteligentes e é especializado em oferecer sistemas de fechaduras para portas de hotéis e soluções de sistemas de fechaduras para portas domésticas desde o projeto, configuração, instalação e solução de problemas. Se você deseja instalar uma fechadura RFID sem chave para o seu hotel, uma fechadura com teclado sem chave para a porta de sua casa ou tiver outras dúvidas e solicitações de solução de problemas sobre fechaduras inteligentes, não hesite em entrar em contato comigo a qualquer momento.